Palácio da Pena

Palácio Nacional da Pena ou Palácio da Pena está localizado em Sintra, Portugal. O local já foi uma capela dedicada a Nossa Senhora da Pena, depois virou um Mosteiro e em 1755 ficou em ruínas após ser atingida por um terremoto, mesmo assim foi reconstruído e já foi lar da família real de Portugal. O Palácio da Pena foi classificado como Monumento Nacional em 1910 e em 1995 pela UNESCO como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Garça-vaqueira

A garça-vaqueira (Bubulcus ibis) ou garça-boieira é nativa do norte da África e do sul da Europa, mais especificamente da Península Ibérica. Na foto registro em Fernando de Noronha, local que essa espécie de garça está competindo com as colônias de atobá-de-pé-vermelho que fazem os ninhos somente lá e também se alimentam das mabuias (lagartixas que só existem em Noronha). Em 2012 levaram 3 gaviões para Noronha com o objetivo de controlar a população de garças que estavam contribuindo com o desequilíbrio ecológico, mas essa ave migratória continua trazendo riscos, apesar de ser bela.

Morro Dois Irmãos

O Morro Dois Irmãos é uma das imagens mais conhecidas do Brasil, porém pouca gente conhece lá pessoalmente. Fica em Fernando de Noronha, na Praia da Cacimba do Padre e recebe esse nome devido a similaridade e proximidade das rochas. O local também é famoso por ter ondas perfeitas para a prática do surf. Fernando de Noronha é um arquipélago vulcânico localizado a cerca de 350 km da costa do Brasil, fato este que torna as visitas mais difíceis pelo custo das passagens aéreas ou alternativas logísticas para chegar lá.

Coró-Coró

O coró-coró ou íbis-verde (Mesembrinibis cayennensis) também é conhecido como caraúna, curubá, curicaca-parda e tapicuru. Chegam a medir até 58 cm de comprimento, possuindo plumagem verde escura, bico e pernas negro-esverdeados e são encontradas no Panamá, Paraguai, Argentina e em todo Brasil. É uma ave arisca e reconhecida como a mais barulhenta dos íbis, vocalizando uma voz rouca e baixa.

Quase um Oásis

Nos arredores do deserto de Agafay um quase oásis para chamar de seu, para outros é a tal da piscina que salva…rs. O deserto de Agafay fica a apenas 1 hora de carro de Marrakesh, aos pés das cadeias de montanhas nevadas do Atlas. São centenas de hectares com grandes vales e áreas rochosos com dunas de tons variados. Apesar de ter o nome de deserto, na verdade Agafay é uma área desértica de superfície reduzida e com o turismo crescendo na região.

Nyhavn – Dinamarca

Nyhavn é uma área famosa na cidade de Copenhague na Dinamarca. Quase todos os edifícios de Nyhavn foram transformados em bares, cafés e restaurantes, mas no passado esse mesmo local era ocupado por bordeis e não tinha boa reputação. Atualmente turistas do mundo todo visitam a área para beber, comer ou passear de barco. No local também existe uma grande âncora em memória dos marinheiros dinamarqueses mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Uma curiosidade local é que as construções são bem antigas, sendo um dos prédios datado de 1681.

Catedral de Uspenski

A Catedral de Uspenski é uma catedral ortodoxa grega ou ortodoxa oriental e está localizada em Helsinque na Finlândia, sendo a principal catedral da Igreja Ortodoxa da Finlândia. Seu nome vem da palavra eslava uspenie da Igreja Antiga, dedicada à Dormição da Theotokos (Virgem Maria). Sua localização privilegiada sobre uma colina na península Katajanokka permite visão de toda cidade. Foi projetada em 1868 e é a maior igreja ortodoxa na Europa Ocidental, sendo um dos símbolos mais claros sobre o impacto da Rússia na história da Finlândia.

Surucuá-de-barriga-amarela

O surucuá-de-barriga-amarela (Trogon viridis), também conhecido como capitão-do-mato, curuxuá, surucuá-de-barriga-dourada, entre outros, é uma ave que vive sozinha ou em casais, mas nunca em bandos. Eles possuem uma incrível agilidade quando voam a distancias curtas, porém, quando há a necessidade de voar em distâncias maiores, seu voo será lento e ondulado. A dieta é baseada em frutos, lagartas, insetos e artrópodes. Seu nome científico vem do grego e do latim e significa a ave devoradora de cor amarela.