Céu de inverno em SP

Tarde de inverno em São Paulo, com céu colorido e temperatura oscilando entre 3°C e 25°C. A Terra da Garoa vai ficando para trás e cada vez mais São Paulo estabelece um novo padrão, principalmente pelas mudanças climáticas e pelo aumento do desconforto térmico. O Inverno, que vem latim hibernum, significa neutro, invernal, invernoso, tempo frio, trás com ele não só a queda de temperatura, mas lindas cores no céu. Detalhe de foto tirada no bairro do Itaim Bibi, sem filtro, por volta das 18h.

Socozinho

Socozinho (Butorides striata), também conhecido como Socó Estudante, Socoí, Socó Mijão e Socó Tripa. Mede de 35 a 45 cm de comprimento e está presente em todos os estados brasileiros, assim como nas Américas, África, sul e sudeste da Ásia, Oceania e norte e leste da Austrália. Se alimenta principalmente de peixes, insetos aquáticos, crustáceos, moluscos, anfíbios e répteis. Uma curiosidade é que adota algumas táticas de caça, como usar iscas para atrair peixes (pedaços de pão dados por visitantes em parques ou pequenos insetos) ou se manter próximos a outros animais a fim de capturar os peixes espantados por estes enquanto caçam.

Pitanga Preta

A pitanga preta (Eugenia sulcata) também conhecida como Pitanguinha preta, Pitanguí e Pitanga-una é uma fruta nativa da Mata Atlântica, encontrada desde o estado do Espírito Santo até Santa Catarina e geralmente dá frutos entre os meses de setembro a novembro. Não é tão comum como a pitanga tradicional, mas é muito doce e comunidades tradicionais também fazem uso medicinal das folhas, principalmente no tratamento de febres e diarréia, especialmente em crianças.

Lua de Inverno

O Solstício de inverno é um fenômeno astronômico que marca o início do inverno. Neste ano ocorreu no dia 21 de junho e no dia de hoje (24/06) culminou com a Lua Cheia, deixando o céu mais limpo e propiciando uma visibilidade de aproximadamente 99,97%. Hoje também é dia de São João, profeta que anunciou Jesus Cristo como o Cordeiro de Deus.

Framboesa Silvestre

A Framboesa Silvestre (Rubus idaeus L.) é um fruto vermelho vivo que também pode ficar quase preto quando muito maduro e que produz frutos de sabor muito agradável. Nativa do Brasil, a framboesa silvestre é adorada por pássaros e solta pequenas flores brancas em grande quantidade antes da frutificação. Uma curiosidade sobre a fruta é que ela precisa ser submetida a pelo menos 700 horas por ano a uma temperatura inferior a 7 °C para que a produção seja satisfatória.

Arraia Negra

Arraia negra (Potamotrygon leopoldi), também conhecida como Arraia Xingu e Arraia Leopoldi. É uma espécie só encontrada no Brasil, especificamente na Bacia do rio Xingu, local que lhe rendeu seu nome. Mede entre 40 e 60 centímetros quando adulta e chega a viver até 15 anos. São peixes carnívoros que se alimentam de qualquer outro peixe ou invertebrados que consiga engolir. Está ameaçada por perda de habitat e pelo tráfico de animais para o aquarismo já que são animais raros e caros.

Jardim Japonês

Na cultura japonesa o paisagismo é uma das formas mais elevadas de arte, pois consegue expressar a essência da natureza em um limitado espaço. Assim são os jardins japoneses, feitos para conduzir naturalmente a um estado de meditação, calma e espiritualidade. O lago com carpas ornamentais representa a vida. Destaque para as cores das carpas (Koi) ornamentais. Elas surgiram no Japão através de mutação genética, mas a carpa comum é originária da China e são símbolos de prosperidade, longevidade e fertilidade.

Mariquita

A Mariquita ou Maria-boba (Heliconius ethilla narcaea) é uma borboleta que geralmente voa baixo, vive em florestas, clareiras, parques de cidade e jardins e são encontradas no Brasil e no Paraguai. Se alimentam de néctar das flores e são evitadas por boa parte dos predadores porque se alimentam de uma substância tóxica que acaba sendo transferida para seu organismo.

Beija-flor-de-fronte-violeta

Beija-flor-de-fronte-violeta (Thalurania glaucopis) também conhecido como beija-flor-de-testa-roxa, beija-flor-verde, picaflor-corona-azul, entre outros. Mede cerca de 11 centímetros, tem a plumagem verde-brilhante e um violeta na cabeça. Não chama atenção apenas pela beleza, mas também pela fama de agressivo quando outra espécie se aproxima da sua fonte de alimento. Ocorre da Bahia até o Rio Grande do Sul e também é encontrado no Uruguai, Paraguai e Argentina. Tem como curiosidade tomar banho com regularidade, inclusive em dias chuvosos.